Wa Project.

4 lições que vão te ajudar a sobreviver ao mundo corporativo.
O mundo corporativo pode assustar ou pode inspirar. De qualquer forma, devemos encará-lo quando ele é necessário para nossos objetivos. Para sobreviver a ele, basta saber como agir. Não há segredo, uma vez que estaremos lidando com pessoas, na grande maioria das vezes muito parecidas conosco por causa da cultura. Nesse artigo, vamos dar 4 dicas de como sobreviver ao mundo corporativo e manter a mente sã.

Relação com os outros seres humanos

Para além do mundo corporativo, existem as relações humanas. E isso não pode ser negligenciado. Por isso, trate as pessoas com respeito e dignidade. Por mais que alguém possa tentar separar as emoções das relações profissionais, não há forma disso acontecer. É preciso saber equilibrar o pessoal e o profissional, porque você não consegue isolar uma dimensão da outra. Além disso, saiba valorizar quem merece. Há quem acredite que não existem amigos no trabalho, apenas fora dele; que no mundo corporativo há apenas “colegas”. Isso não é verdade. Pode ser difícil encontrar amigos de verdade nesse ambiente, mas um amigo é um amigo. Procure ser colega de todos, e jamais inimigo de alguém. Esse é o segredo das relações pessoais.

Saiba como trabalhar

Acredito que não é preciso falar em ética. Isso deve ser evidente. O maquiavelismo faz mais mal a quem exerce do que a quem aparentemente sofre as consequências. Trabalhe bem, como tem que ser feito, mesmo que você não sinta que está sendo reconhecido por isso. Reclamar e conspirar não lhe promoverá. Quando estiver insatisfeito, converse com seu superior sobre o que lhe aflige. Se não achar vantagens no trabalho, distribua currículos em outras empresas. Ou você pode apenas continuar trabalhando e esperar as coisas melhorarem.

Saiba o seu lugar

Um dos grandes erros estratégicos no mundo corporativo é não saber seu lugar. Você pode estar num cargo de liderança, mas ele não deve ser a razão para atitudes que extrapolam a boa convivência. Quanto maior o tamanho, maior o tombo. Assuma a posição e realize as funções que precisa realizar. Jamais ache que sua posição lhe torna melhor que outras pessoas. Você só tem a ganhar se tratar todos com respeito e de maneira igual, independentemente do seu status na pirâmide da hierarquia. Quando tiver que demitir alguém, por exemplo, faça educadamente. Aja sempre como um cavalheiro ou dama. Tenha postura.

Mantenha a mente no que importa

Infelizmente existe a ideia difundida no meio corporativo de que devemos entregar nossa vida ao trabalho ou ao menos depositarmos nossas forças e esperanças nele. Não se fala explicitamente, mas muito do que é vendido por aí prega um estilo de vida que existe a entrega máxima ao mundo empresarial. E talvez essa seja uma das melhores formas de se anular enquanto ser humano e esquecer o mais importante da vida. Devemos saber que o que importa são as relações humanas e as pequenas coisas da vida. Um almoço de domingo com a família pode ser tudo o que precisamos para nos motivar a trabalhar durante a semana. Porque é essa família que vai nos acolher quando precisarmos. Empregos vêm e vão, mas as relações entre seres humanos ficam. Não esqueça isso jamais!